Jovem Aprendiz no Senai 2021: como se inscrever em vagas de emprego

Uma das instituições mais concorridas para adquirir experiencia no mercado de trabalho é o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial). Ao participar do Jovem Aprendiz Senai 2021 os candidatos menores de 24 anos poderão obter vagas de emprego cheios de benefícios, além do contrato com carteira assinada.

O programa Jovem Aprendiz do Senai pode proporcionar bastante bagagem de conhecimento para quem é novo no mercado de trabalho e promete enriquecer muito o currículo de quem for selecionado para ser jovem aprendiz na empresa.

Mas porque vale tanto a pena trabalhar como Jovem Aprendiz no Senai? Confira aqui os benefícios e salários garantidos aos funcionários, bem como os requisitos solicitados para participar da seleção.

Jovem Aprendiz no Senai: como entrar no programa em 2021

Como funciona o Jovem Aprendiz Senai 2021

vaga de empregoPara se inscrever no programa do Senai 2021, é necessário ter entre 14 e 24 anos. Se a pessoa for portadora de alguma deficiência não há limite de idade e, se o jovem tiver algum tipo de deficiência intelectual, não terá que comprovar escolaridade.

Além disso, o aprendiz deve estar estudando a partir do 9º ano do Ensino Fundamental, da Educação de Jovens e Adultos, ou já́ ter concluído o Ensino Médio.

Essa participação nas empresas é assegurada pela Lei da Aprendizagem (n° 10.097/2000), que determina que uma cota entre 5% e 15% das vagas das companhias consideradas de médio e grande porte seja destinada aos jovens.

Muitas empresas oferecem essas vagas, como é o caso também do Senac – parceiro também do Senai -, ou também de bancos, como é o caso do Bradesco.

Como fazer inscrição para Jovem Aprendiz Senai 2021

As inscrições para o programa acontecem periodicamente. Uma das formas de ingressar no Jovem Aprendiz é participando de processos seletivos diretamente nas empresas que oferecem vagas na modalidade.

Por isso, para concorrer às funções, o candidato precisa ficar atento aos anúncios das milhares de instituições parceiras – que geralmente divulgam as oportunidades pela internet, em seus sites oficiais.

Ao mandar currículo e demonstrar interesse pela vaga, o candidato pode passar por uma entrevista na empresa. Ao ser escolhido, o estudante então é direcionado, pela própria empresa, para o Senai, e poderá optar por cursos que tenham relação com o trabalho que será desempenhado.

Inscrição para Jovem Aprendiz Senai 2021

O site oficial do Programa Aprendiz Legal também faz o intermédio deste contato com instituições, como o Centro de Integração Empresa-Escola (Ciee) ou a Gerar. No portal, é possível fazer o cadastro para concorrer às vagas que oferecem a modalidade que são atendidas pelo Ciee e a Gerar para cada estado brasileiro.

Outra forma de seleção das empresas para o trabalho é a escolha de alunos que já estão inscritos nos cursos de aprendizagem do Senai. Para participar das aulas, o candidato deve comparecer até a unidade do Senai de sua região com documentos pessoais e optar pelo curso de sua preferência.  

No Senai, os cursos disponíveis são na área da indústria e são todos gratuitos. No entanto, eles podem variar conforme a estrutura das unidades locais do Senai.

A modalidade Jovem Aprendiz tem um contrato de trabalho de dois anos, que também é a duração do curso de Aprendizagem Industrial do Senai 2021.

Para entrar no curso, é necessário passar por um processo seletivo, agendado de acordo com o cronograma das unidades regionais do Senai. Além disso, é preciso ser aprovado no teste para fazer a matrícula na instituição de ensino e ser contratado como aprendiz na empresa.

Benefícios do Jovem Aprendiz do Senai

SalárioEm relação ao plano de carreira, um dos principais pontos do programa é a possibilidade de contratação do Jovem Aprendiz em cargos efetivos nas empresas. Por isso, é essencial que o estudante tenha um bom desempenho, interesse, tenha dedicação para aprender e mostre como pode acrescentar positivamente no quadro de funcionários do local onde está trabalhando.

Outro ponto levado com muita seriedade pelo programa é a vida escolar do estudante. Por isso, a jornada máxima de trabalho para quem não concluiu o Ensino Fundamental, somando atividades teóricas e práticas, é de seis horas.

Para aqueles que já concluíram, o período pode ser estendido por até oito horas de trabalho. O expediente nas empresas será sempre no contra turno escolar do aluno.

Em relação ao contrato de trabalho, os aprendizes têm os mesmos direitos trabalhistas e previdenciários dos demais empregados efetivos, como férias, 13º salário, vale-transporte e Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

A remuneração do aprendiz é calculada a partir do salário mínimo/hora, e pode ser maior dependendo do setor em atua ou de acordos coletivos.

As indústrias com mais de 20 trabalhadores da modalidade podem ainda solicitar ao Senai que oferte cursos desenvolvidos sob medida, atendendo às necessidades da organização.

Deixe seu comentário

seis + sete =