Benefícios da Moringa – É bom para a saúde?

Conhecida também por nomes como “A Árvore Milagrosa”, “Acácia Branca”, “Árvore Rabanete de Cavalo”, “Cedro”, “Moringueiro”, “Quiabo de Quina” e pelo nome científico Moringa oleífera, a planta Moringa é um vegetal utilizado pela humanidade com fins medicinais há mais de 4 mil anos.

Sua utilização em forma de chás, infusões, aplicações físicas em pomadas e até o pó das raízes e das folhas da planta, é bem conhecida e pode trazer muitos benefícios para a saúde, se tomada em doses corretas.

Segundo pesquisas e artigos sobre saúde a Moringa possui, entre outros, os seguintes benefícios em sua composição: Nutrientes em abundância, aminoácidos e antioxidantes necessários para controlar e conter o envelhecimento, além de propriedades anti-inflamatórias potentes.

Moringa Oleífera, a planta de muitos usos

Com seus milhares de anos de presença na dieta e no auxílio da saúde humana, a planta Moringa já é uma recomendação conhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU), Fundo Internacional de Emergência das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) além da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Ela possui um histórico de surgimento onde seria atualmente a Índia e o Norte do Continente Africano e foi levada para todos os cantos do mundo graças aos usos muito conhecidos e adjacentes às culturas da época.

Infelizmente os estudos aplicados nas relações medicinais dos componentes da planta são algo muito recente e ainda inconclusivos em alguns aspectos. Foi próximo à década de 70 que os primeiros estudos começaram a criar forma, traduzindo os benefícios da planta já conhecida há milênios, para que possamos entender como o consumo da mesma pode nos beneficiar e como ele poderá apresentar uma configuração danosa ao organismo de quem utiliza a planta.

Principais Benefícios da Moringa

A Moringa é uma planta que possui uma variedade grande de fatores benéficos para o organismo. Isso se dá pela presença grande de minerais importantes como ferro, carotenoides, quercetina e várias vitaminas como C e B9. Tais vitaminas garantem a ação antioxidante e antienvelhecimento da planta.

Os tratamentos mais conhecidos envolvendo a Moringa geralmente incluem doenças respiratórias, ansiedade, perda de peso e até o controle da quantidade de glicose em pessoas com diabetes.

Infelizmente graças aos estudos ainda recentes é difícil estipular os efeitos que podem ser prejudiciais à saúde, principalmente pela falta de informações no que diz respeito à quantidade máxima de Moringa que pode ser usada antes que passe a ser danosa ao organismo.

Foi isso que motivou a proibição da venda de produtos de consumo e de beleza que contém Moringa pelo órgão de controle dos produtos a Anvisa. A justificativa para tal proibição é a falta de comprovação científica que indique doses seguras para o uso comercial da planta.

Ainda assim os usos são considerados benéficos para a saúde e incluem:

  1. Aumento da capacidade respiratória: Os estudos indicam que a planta é capaz de aumentar a oxigenação do sangue, fazendo com que a respiração seja mais efetiva. Isso indica uma utilização para pessoas com problemas respiratórios, caso da asma;
  2. Prevenção de diabetes: As propriedades antioxidantes da planta ajudam a regular o envelhecimento causado pela oxidação do organismo, reduzindo assim a concentração de glicose no sangue;
  3. Proteção cardiovascular: Como uma planta rica em fibras ela ajuda na absorção de nutrientes impedindo que quantidades maiores de colesterol sejam absorvidas pelo intestino, diminuindo o acúmulo de placas de gordura nas artérias;
  4. Regulamento de pressão: Muitos dos componentes da planta possuem um efeito vasodilatador que relaxa os vasos sanguíneos e melhora a circulação;
  5. Perda de Peso: As fibras e proteínas da Moringa agem para garantir uma sensação maior de saciedade e alguns químicos ali presentes garantem um menor acúmulo de tecido adiposo no corpo;
  6. Diminuição de dor e inflamação: Muitos dos componentes da Moringa são substâncias anti-inflamatórias que atuam na diminuição de dores localizadas, principalmente musculares, além de reumatismos e até inflamação prostatal.
  7. Proteção da pele: A Moringa conta com uma quantidade razoável de vitaminas, incluindo as B, C, E e A, o que ajuda na formação e manutenção do colágeno na pele. Isso também faz com que a pele consiga reter mais a água, permanecendo hidratada por mais tempo. Além disso, o efeito das vitaminas na pele aumenta a capacidade de cicatrização de ferimentos no órgão.
  8. Prevenção de câncer: Estudos indicam que a Moringa possui capacidade anticarcinogênica pois fomenta a destruição de células de câncer.
  9. Auxílio na qualidade e saúde da visão: Os componentes da vitamina A encontrada na planta podem auxiliar na manutenção de pigmentos nos olhos, garantindo uma saúde de visão.
  10. Diminuição dos efeitos da menopausa: Sua concentração de agentes antioxidativos poderia ajudar na manutenção dos hormônios em fase de menopausa, diminuindo consideravelmente os sintomas.

A Moringa é mais utilizada em forma de chá ou infusão, onde se cozinham as folhas da planta. Também é possível encontrar em raiz ou até mesmo o pó, sendo estes usos não indicados para uso caseiro pela falta de conhecimento de seu conteúdo e o que pode fazer no organismo de quem ingere.

O recomendado para pessoas que desejam utilizar os efeitos benéficos da Moringa é o consumo de no máximo duas xícaras de chá de folhas de Moringa por dia, sendo esta uma dose considerada segura para consumo.

Flavio Carvalho
Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.

Deixe seu comentário