Meu Primeiro Emprego: Como Conseguir uma carta de recomendação?

Se você está procurando o primeiro emprego, mas está com dificuldades para encontrá-lo devido a falta de experiência profissional formal. A carta de recomendação pode ser uma boa opção, já que ela pode ser escrita, por exemplo, pelo seu antigo professor, que pode atestar o seu desempenho acadêmico.

Ou seja, ele pode comprovar sua performance na obtenção do conhecimento necessário para desempenhar as atividades no ambiente de trabalho. Bem como pode apresentar as soft skills que você desenvolveu durante a jornada acadêmica. Se você não sabe como conseguir essa carta, continue a leitura e confira!

carta-recomendacao-primeiro-emprego

O que é uma carta de recomendação?

A carta de recomendação é um documento elaborado por terceiros que visa atestar as qualidades de um profissional. Normalmente, ela não é exigida em todos os processos seletivos. Mas essa carta pode fazer diferença se você estiver concorrendo a uma vaga para o primeiro emprego, já que não tem experiência profissional formal para apresentar no currículo.

Esse documento pode ser entregue tanto junto com o currículo quanto no momento da entrevista. No primeiro caso, você deve enviar apenas se for solicitado no anúncio da vaga. Já na entrevista, é possível pedir licença para o recrutador e verificar se ele aceita analisá-lo.

Essa carta é uma maneira de comprovar as habilidades técnicas e comportamentais de um candidato durante o processo de recrutamento e seleção de uma empresa. Além disso, a carta pode apresentar informações adicionais que não podem ser inseridas no currículo, já que ele precisa conter, no máximo, duas páginas. Por isso, é muito vantajoso quando o recrutador solicita ou aceita analisar a carta de recomendação.

Geralmente, as profissões que mais exigem essa carta são: cuidadores de idosos, babás, empregadas domésticas, seguranças, profissionais da saúde, entre outros. Eles representam cargos que exigem muita confiança, por isso o recrutador costuma valorizar esse documento no processo seletivo.

Quem pode fazer a carta de recomendação?

Mas, afinal, quem pode elaborar a carta de recomendação? Nesse caso, você pode solicitar a carta para qualquer pessoa com quem tenha trabalhado ou estudado, desde que ela possa atestar as suas habilidades profissionais ou acadêmicas. É importante dar preferência para aquelas com quem você tem mais afinidade e que apresentam uma boa reputação profissional.

Portanto, ela pode ser escrita pelas seguintes pessoas: antigo superior imediato, professor, antigo colega de trabalho, colega de estudos, orientador acadêmico, supervisor de estágio, supervisor do trabalho voluntário, departamento pessoal ou RH, cliente para quem você prestou serviço como freelancer, entre outros.

Não é recomendado pedir a carta para pessoas que não tem o conhecimento necessário para descrever suas qualidades profissionais e pessoais. Lembre-se de que as informações que constam na carta devem ser verídicas, pois o recrutador costuma confirmar a veracidade delas.

Como pedir uma carta de recomendação?

O primeiro passo antes de pedir uma carta de recomendação é fazer uma lista das pessoas com quem você pode entrar em contato. Depois faça o pedido pessoalmente, por telefone ou por e-mail. Escolha o melhor canal de comunicação de acordo com o perfil da pessoa. 

É importante mencionar que você está buscando sua primeira oportunidade no mercado de trabalho e precisa da recomendação dela para ter uma chance no processo seletivo. Também é ideal estipular um prazo para que a pessoa entregue a carta, bem como você pode enviar um modelo para ajudá-la no processo de escrita.

Lembre-se de que você está pedindo um favor, por isso seja cordial e simpático, mesmo que a pessoa se recuse a fornecer o documento.

O que não pode faltar na carta de recomendação?

A carta de recomendação deve conter as principais funções executadas em um determinado período, as habilidades técnicas e comportamentais observadas durante esse tempo, os resultados alcançados, entre outras informações que possam comprovar a sua performance como profissional ou acadêmico.

Também é necessário inserir o nome completo, cargo e informações de contato da pessoa que escreveu a carta. Bem como ela precisa assiná-la de próprio punho para comprovar a sua veracidade. Lembre-se de que em caso de dúvidas, o recrutador pode entrar em contato com a pessoa para verificar as informações fornecidas.

Podemos concluir que, a carta de recomendação é uma ótima opção para quem está procurando o primeiro emprego, pois é uma forma de comprovar suas habilidades técnicas e comportamentais desenvolvidas em trabalhos informais e acadêmicos. Agora que você já sabe como proceder para garantir a sua carta, não perca tempo!

Gostou deste texto? Então, não deixe de acompanhar nosso blog para conferir mais conteúdos sobre carreira e mercado de trabalho.

Tathiane Mantovani
Administradora formada pela UniCesumar. Especialista em Psicopedagogia Institucional, Design Instrucional, Gestão de Pessoas e Marketing de Conteúdo. Redatora SEO, Conteudista EAD e Escritora com 8 livros didáticos publicados nas áreas de Recursos Humanos e Segurança do Trabalho. Apaixonada pela arte da escrita e amante dos livros.

Deixe seu comentário