Sai nova parcela do BPC aos beneficiários; pagamento agora é automático

Mais uma parcela do Benefício de Prestação Continuada (BPC) foi liberada aos idosos e às pessoas com deficiência em situação de vulnerabilidade social. O valor a ser repassado é um salário mínimo, R$1.045. 

Isso porque o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) já está começando a implementação automática do auxílio, agora que o sistema de Justiça deu aval para a realização.  

A ação partiu da colaboração entre o Conselho Nacional de Justiça e o INSS. O intuito é que as pessoas contempladas pelo benefício possam receber o valor dos processos judiciais deferidos de forma mais ágil.  

Muitas ordens judiciais estavam acumuladas até o início deste ano, aproximadamente um total de 200 mil, algumas já haviam perdido prazo, outras aguardavam cumprimento das decisões judiciais pelo INSS.  

Com a novidade, hoje, quando há uma demanda judicial são os próprios servidores responsáveis pelo atendimento inicial, no INSS. E com a colaboração dos sistemas da Justiça com o Instituto, fica possível tornar o procedimento automatizado e ganhar tempo, tanto para as entidades, quanto para os beneficiários. 

Assim, uma ordem da Justiça que habitualmente precisaria de meses para ser atendida, por exemplo, agora pode levar apenas algumas horas até a resolução. 

Outra vantagem é que a margem de erro das análises de pedido dos recursos tende a diminuir significativamente com a união dos sistemas informatizados. 

Segundo a autarquia federal, as ações relacionadas a auxílios são uma prioridade, dadas as circunstâncias do país em tempos de pandemia. 

 

Ludmila Catharina
Uma jornalista de 23 anos, nascida e criada no quadradinho. Encantada por literatura e todas as formas de comunicação. Atualmente, ocupo o papel de estudante, mais uma vez, fazendo especialização em comunicação organizacional e estratégias digitais.

Deixe seu comentário