Cooperativas de crédito: como funcionam? Regras e como usar

A primeira opção das pessoas quando buscam créditos em instituições financeiras são os bancos. São mais de 100 bancos atuando no Brasil, como a Caixa Econômica Federal e o Itaú. Mas existe outra opção disponível, as cooperativas de crédito.

Uma cooperativa de crédito é uma associação de pessoas, sem fins lucrativos, com natureza jurídica própria e com objetivo de propiciar crédito e serviços financeiros aos seus associados.

Estas disponibilizam os mesmos serviços e produtos, mas atuam com taxas menores que o mercado dos Bancos. Existem cerca de 1000 cooperativas de crédito pelo país e. em algumas regiões, essa é a única opção de serviços financeiros para as pessoas.

Nessas cooperativas, com taxas de até 50% mais baixas, todas as pessoas são donas do negócio, ou seja, cada integrante possui uma parte da instituição. No momento que abre a conta, os associados saem dos bancos tradicionais e movimentam o dinheiro através da cooperativa.

Portanto, todos as centenas ou milhares de participantes são denominados sócios. Vale ressaltar que as cooperativas devem possuir registro e são controladas pelo Banco Central. A ideia dos cooperados é realizar os anseios pessoais e profissionais de cada integrante da instituição.

Os bancos têm como premissa conquistar um lucro para os donos ou acionistas, já as cooperativas de crédito tem como objetivo oferecer preços e taxas mais acessíveis e competitivos para os cidadãos. Isso se dá por conta das cooperativas serem instituições sem fins lucrativos.

cooperativa de crédito

Como funciona uma cooperativa de crédito

O primeiro passo é buscar a cooperativa de crédito que se enquadre melhor diante suas necessidade pessoal. Depois, é necessário analisar e checar se a instituição tem as condições suficientes de cumprir com as metas estabelecidas pela maioria associada.

Da mesma forma que em uma empresa, os sócios são participantes ativos das decisões da cooperativa de crédito. Para ser aprovado, basta aplicar um valor simbólico, que geralmente é de R$100, podendo retirá-lo caso saia da cooperativa. Vale dizer que o cooperado poderá investir novos valores ao longo do tempo e necessidade do negócio.

Vale ressaltar que ter restrições no CPF não é motivo para impedimento na hora de fazer parte de uma cooperativa, mas é válido no momento da aprovação de linhas de crédito, por exemplo. Para abrir uma conta na cooperativa, basta preencher e assinar a Ficha de Intuição de Entrada e entregar um comprovante de residência.

Após ter a entrada aprovada pelo Conselho de Administração, o novo associado deverá descrever os valores de cotas e integralizar o capital. No que se refere a serviços, o cooperado terá acesso aos mesmos serviços oferecidos pelos bancos tradicionais como conta-corrente, cartão de débito e crédito, transferências por DOC ou TED entre outros.

como funciona as cooperativas de crédito

As vantagens da cooperativa de crédito

Além de o associado ser um dos donos e poder participar das decisões, existem outras vantagens financeiras em fazer parte de uma cooperativa:

  • Taxas de juros reduzidas;
  • Rendimentos normalmente superiores aos de mercado;
  • Atendimento diferenciado.

Felipe Calbo
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo atuante na chamada "massa de mídias", trazendo mais um braço da pluralidade de opinião em detrimento do mito da imparcialidade.

Deixe seu comentário