Como fazer o financiamento de um veículo? Saiba como contratar

Quem está avaliando a possibilidade de comprar um veículo pode se deparar com algumas dúvidas quanto ao financiamento e as condições de entrada. Afinal, como saber se está fazendo um bom negócio? Para quem vai comprar pela primeira vez, é preciso mais atenção ainda para não acabar caindo em uma furada pela falta de experiência. 

Por isso, é essencial fazer um planejamento financeiro (mais à frente você poderá ver um tutorial) e uma simulação da compra em diferentes concessionárias e bancos. Dessa forma, você saberá qual opção lhe oferece mais vantagens e se adequa melhor ao seu bolso. 

Apesar das variáveis que existem, é possível afirmar que quanto mais você parcelar o veículo mais caro ele vai sair no final. Às vezes, os juros são tão altos que o valor acaba sendo o equivalente à compra de dois carros. Assim, o ideal mesmo é que você possua uma quantia em dinheiro disponível para dar como entrada e que tenha uma parte da renda disponível para pagar as mensalidades em dia. 

Financiamento de veículo

Financiamento  

O financiamento tradicional é mais conhecido pela agilidade em que o contratante retira o veículo da concessionária. Com essa modalidade de pagamento é possível pegar as chaves em até 48h depois de firmar o contrato. Todavia, há um preço maior a ser pago por essa celeridade. 

As taxas de juros podem ser abusivas em alguns financiamentos de veículos e o atraso nas mensalidades pode torná-las ainda mais caras. No momento da negociação é preciso ponderar se as parcelas se encaixam no seu orçamento com tranquilidade. 

Muitas empresas de automóveis disponibilizam nos sites uma ferramenta para o cliente fazer uma simulação de financiamento. Tente fazer algumas. Além disso, busque saber quais são as propostas de outras financeiras e bancos. Uma pode sair mais em conta que a outra. 

Outro ponto importante é a entrada. Quanto mais você puder adiantar em pagamento à vista, mais barato ficará o financiamento. Em contrapartida, os juros sobem junto com o número de parcelas.  

Quando o consórcio é melhor? 

O consórcio é uma opção a ser considerada se você não tem urgência em estar com o veículo na garagem, pois pode levar alguns meses. Diferentemente do financiamento, quem opta pelo consórcio paga apenas a taxa de administração e evita os juros altos. 

Esse método se parece um pouco com a poupança, pois assim que você ingressa começa a pagar o valor que tiver sido acordado, e não recebe o carro na hora. No entanto, quando for efetuar a compra, toda a quantia que tiver investido no consórcio será abatida no preço do produto. 

Além disso, existem as cartas de crédito que são sorteadas regularmente pelas organizações de consórcio. Quem é contemplado recebe a soma do valor que foi pago por todos os participantes e pode usar para quitar uma parte considerável do valor do veículo. 

Como fazer um planejamento financeiro? 

Claro que tudo vai depender do número de parcelas que você optar por pagar e também do modelo do carro que escolher comprar. No entanto, separamos aqui algumas dicas que vão te ajudar a planejar melhor sua vida financeira para evitar o endividamento com a compra do veículo. Confira: 

  • Liste todas as suas despesas, sem exceção. Essa é a única maneira de saber o quanto você realmente gasta por mês e com o que; 
  • Reveja a lista de gastos do mês. Busque abrir mão do que for dispensável, pelo menos por um período, para conquistar um bem maior e que realmente é do seu interesse; 
  • Registre e some todos os seus gastos fixos (conta de energia, água, aluguel, transporte, alimentação, gás, etc.); 
  • Analise quanto da sua renda fica disponível e se é o suficiente para pagar a parcela do carro que deseja; 
  • Lembre-se de que nem todos os meses as despesas serão as mesmas. Os imprevistos vão aparecer e por isso você não pode comprometer todo o salário com o financiamento. É preciso que mesmo pagando a parcela sobre alguma quantia. 

Leia também:  O que pode acontecer se não pagar o financiamento do carro? Entenda o que diz a lei

Ludmila Catharina
Uma jornalista de 23 anos, nascida e criada no quadradinho. Encantada por literatura e todas as formas de comunicação. Atualmente, ocupo o papel de estudante, mais uma vez, fazendo especialização em comunicação organizacional e estratégias digitais.

Deixe seu comentário

quatro + catorze =