Leilão de Carros Apreendidos – Como Funciona?

Leilão de carros apreendidos pode ser uma excelente oportunidade para quem quer adquirir um veículo por um preço mais em conta do que aqueles ofertados pelo mercado em casos de automóveis novos e seminovos.

No entanto, é importante saber um pouco mais sobre como funciona esse procedimento para evitar prejuízos e possíveis dores de cabeça.

Leilão de carros apreendidos

Basicamente o leilão de carros apreendidos é a venda pública de veículos que apresentam algumas restrições do ponto de vista dos órgãos oficiais de trânsito. Entre os principais motivos estão:

  • Carros apreendidos pelos órgãos de trânsito;
  • Carros com pendências financeiras como multas, IPVA, DPVAT e outras taxas;
  • Carros que não tiveram as prestações do financiamento pagas;
  • Carros com algum defeito consequente de catástrofes naturais;
  • Entre outros.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) o veículo apreendido que não é reclamado pelo proprietário será avaliado e levado a leilão em um prazo de sessenta dias podendo ser realizado preferencialmente ou de forma eletrônica.

Vale ressaltar que para se enquadrar no leilão o veículo deve ser classificado como conservado ou sucata, ou seja, pode ou não estar apto para trafegar.

Quando conservado o veículo pode ser leiloado para uso próprio ou para trabalho e, quando é sucata, pode servir para a revenda de peças.

Em ambos os casos é possível encontrar veículos com aproximadamente 30% de desconto em relação a tabela Fipe.

Como funciona o leilão de carros apreendidos

Para participar do leilão de carros apreendidos é necessário que o interessado realize um cadastro juntamente ao Departamento de Trânsito (Detran) do estado em que reside.

Após efetuar o cadastro o interessado poderá visitar o espaço do Detran destinado ao armazenamento dos veículos caso o leilão seja presencial.

Centenas de opções serão apresentadas e, caso a pessoa tenha interesse, poderá dar o lance.

Caso o leilão seja virtual o interessado poderá analisar a lista de carros disponíveis e suas respectivas características.

Tendo interesse em algum modelo a pessoa também deverá informar o lance.

 

Preço de leilão é acessível para carros novos, seminovos e usados

Em ambos os casos a pessoa que der o maior lance ficará com o carro e deverá assinar as documentações necessárias, além de pagar entre 20% e 30% do valor de acordo com as regras estabelecidas pelo Detran do estado.

Outros valores com possíveis taxas também poderão ser cobrados diante do leilão de carros apreendidos.

Uma dica importante na hora de escolher o carro no leilão é analisar rigorosamente a existência de dívidas ou pendências relativas ao veículo.

Além disso, saber a procedência do carro também é importante.

Retirada do veículo

Após vencer o leilão e providenciar a documentação e o pagamento é hora de levar o carro para casa.

No entanto, o comprador só poderá retirar o automóvel após a compensação do valor e a autorização do Detran.

Se por acaso houver atraso no prazo de retirada por parte do comprador é possível que haja cobrança de juros.

Sendo assim, é importante se atentar para o período correto de retirada do carro comprado em leilão.

Felipe Calbo
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo atuante na chamada "massa de mídias", trazendo mais um braço da pluralidade de opinião em detrimento do mito da imparcialidade.

Deixe seu comentário

catorze − nove =