Leilão de Carros Usados: saiba como funciona e quais as condições

Assim como os outros, um leilão de carro usado funciona no esquema de lances, onde leva quem fizer a maior oferta. Para quem está precisando comprar um carro, mas tem um orçamento curto, participar de um leilão de veículos pode ser uma boa ideia, já que a maioria deles é vendida por menos da metade do preço que seria cobrado pelo mercado. 

No geral, uma das condições impostas aos participantes é que realizem o pagamento à vista e dentro do prazo prescrito. No entanto, é possível encontrar alguns leilões que trabalham com a venda parcelada. Quem organiza esse tipo de evento é o moderador, por isso, ele tem direito a 5% do valor da venda.  

Se for do seu interesse comprar um carro usado em leilão precisa lembrar que além do preço pelo bem, será necessário arcar com os custos referentes à transferência da documentação e ao serviço de guincho, em alguns casos.  

Leilão de carros usados

Tipos de leilões  

Os leilões mais famosos são aqueles que comercializam carros, mas também é possível encontrar motos, caminhões, lanchas e até aviões. Depende da dimensão do evento.  

Quanto ao modelo, a cartela de carros em leilões tende a ser bem variada, vai dos antigos aos atuais e oferece diversidade também no quesito das marcas.   

As pessoas que desejarem comprar carro usado pagando pouco, em leilão, devem ficar atentas a alguns fatores para não acabarem no prejuízo. Por isso, faça uma avaliação da procedência do veículo e do tipo de leilão que apresenta mais vantagens para você. Os mais comuns são:  

  • Leilão da seguradora – são vendidos carros recuperados de roubo ou furto; 
  • Leilão da montadora – organizado pelas fabricantes dos carros; 
  • Leilão de recuperação financeira – comercializa automóveis que foram recolhidos por ausência de pagamento do financiamento. 

Procedência do veículo 

É preciso entender que em um leilão com carros usados cada veículo traz consigo uma história. Dessa forma, a atenção do consumidor precisa ser um pouco maior que de costume. 

Quem for participar do leilão de veículos roubados, promovido pelas seguradoras, esteja ciente de que eles podem estar incompletos, pois pode se tratar de carros que foram mexidos, ou seja, que tiveram alguma das peças originais removidas e vendidas no mercado ilegal, por exemplo. 

Já no caso de carro que é leiloado como penhora – leilão de recuperação – é mais incomum apresentar esse problema. No entanto, não significa que o veículo vai estar em perfeitas condições. Pode ser que precise de algum reparo. Se for o caso, avalie se o custo da manutenção compensa. 

Fora isso, uma dica muito importante para quem se interessa em comprar carro usado em leilão é ler toda a informação disponível acerca do produto. Geralmente, quem passa esses detalhes é o leiloeiro, no dia do evento. Mas eles também podem ser acessados previamente, no site da instituição responsável pela organização. 

No portal do Departamento de Trânsito (Detran) também existe uma ferramenta que permite consultar o histórico do carro e o status da documentação. Busque saber se há alguma irregularidade ou taxa com pagamento pendente. 

Se acontecer de você adquirir um carro que tenha IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores) atrasado não se tornará o titular das dívidas. Todavia, o valor do imposto estará agregado ao preço do bem e será enviado para a conta da Fazenda Pública. Já os impostos futuros ficaram sob sua responsabilidade, assim como o custo dos reparos no carro, quando necessários. 

 Leia também: Como fazer o financiamento de um veículo? Saiba como contratar

Ludmila Catharina
Uma jornalista de 23 anos, nascida e criada no quadradinho. Encantada por literatura e todas as formas de comunicação. Atualmente, ocupo o papel de estudante, mais uma vez, fazendo especialização em comunicação organizacional e estratégias digitais.

Deixe seu comentário

um × 5 =