O que acontece se não pagar o FIES?

O Fundo de Financiamento Estudantil, mais conhecido como FIES, é um programa do Governo Federal que ajuda os brasileiros a ingressar no Ensino Superior. Então, se você não conseguiu entrar em uma instituição de ensino pública. Ou, ainda, não tem recursos financeiros para pagar integralmente a mensalidade de uma faculdade particular. Esse financiamento pode ser uma ótima opção.

Nesse programa o estudante tem um prazo para quitar a sua dívida, você sabe o que acontece se não pagar o FIES? Infelizmente, imprevistos acontecem, como demissão, gastos extras, entre outros. Porém, se você não tiver condições de honrar com o seu compromisso, essa situação pode gerar consequências muito negativas.

Pensando nisso, neste texto vamos explicar o que você precisa fazer para resolver esse problema. Continue a leitura e confira!

Tela do site do Fies

Como funciona o FIES?

O candidato ao FIES precisa ter participado das edições posteriores a 2010 do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), bem como ter obtido nota igual ou superior a 450 pontos nas provas objetivas e não ter zerado na redação.

É importante mencionar que existem duas modalidades de financiamento. Na primeira, denominada FIES, o estudante precisa ter renda per capita de até três salários mínimos federal. Nesse caso, o financiamento é fornecido pela Caixa Econômica Federal a juros zero.

Já na segunda modalidade, chamada de P-FIES, para participar o estudante precisa ter renda per capita entre três e cinco salários mínimos. Nessa modalidade quem administra o financiamento são os bancos privados conveniados e os juros dependem da renda do estudante.

Se você atender todos os requisitos pode fazer a sua inscrição no período determinado pelo edital do programa. Após a divulgação do resultado, é necessário comparecer à instituição de ensino superior para entregar a documentação e retirar o DRI (Documento de Regularidade de Inscrição). 

No próximo passo você precisa ir até a instituição financeira de acordo com a modalidade escolhida na inscrição para finalizar o processo de financiamento. Em seguida, você estará apto para iniciar os seus estudos.

Leia também: Como conseguir o FIES?

Como pagar o financiamento?

Durante o curso é necessário pagar mensalmente os valores do encargo operacional e do seguro de vida definidos pela instituição financeira responsável pelo financiamento. É importante destacar que o contrato precisa ser renovado todos os anos para não correr o risco de ser suspenso.

Caso o estudante desista do curso, isso não cancela automaticamente a dívida. Então, ele precisa solicitar o cancelamento do contrato e pagar o valor do crédito utilizado até o momento.

Se tudo acontecer dentro da normalidade, a partir do primeiro mês após a conclusão do curso, o aluno precisa começar a pagar o saldo devedor do financiamento. O valor deverá ser pago mensalmente por meio da renda do estudante, ou seja, é um pagamento retido na fonte, já que é descontado diretamente do salário do aluno.

Geralmente, o valor corresponde a, no máximo, 10% da renda do estudante. Como o valor da mensalidade respeita a capacidade de pagamento, o tempo total para quitar a dívida pode variar, mas estima-se que não passe de catorze anos.

O que acontece se não pagar o FIES?

Mas, afinal, o que acontece se o estudante não estiver empregado após finalizar o curso? Ou, ainda, se ele perder o emprego durante a quitação dos pagamentos, o que acontece? Em ambos os casos, ele deverá pagar mensalmente por meio de boleto bancário o valor mínimo estipulado no contrato até conseguir um novo emprego.

Esse valor costuma ser o mesmo que o aluno pagava durante os estudos e deve ser honrado todos os meses. Caso contrário, o nome dele será inserido na lista de inadimplentes do Serasa, bem como no Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal (CADIN).

Isso poderá gerar muitas consequências negativas, como:

  • não terá acesso a financiamentos para compra de imóveis ou de automóveis;
  • não poderá comprar a prazo no crediário;
  • não terá acesso a determinados cartões de crédito;
  • não poderá fazer outro financiamento pelo FIES;
  • não poderá receber restituição do imposto de renda;
  • entre outros.

É importante mencionar que essa dívida não prescreve facilmente, então o estudante e o fiador correm o risco de ter os bens apreendidos ou bloqueados para quitar o saldo devedor. Já em caso de falecimento ou invalidez permanente o saldo deverá ser absorvido pelo seguro de vida do estudante.

Como renegociar a dívida com o FIES?

O estudante tem a possibilidade de renegociar a dívida. Para tanto, é necessário acessar o site do FIES no período estipulado pelo programa para fazer o pedido de renegociação. Em seguida, deve-se comparecer à instituição financeira com os documentos pessoais para assinar o termo aditivo.

Depois do pagamento da primeira parcela, o banco retira o nome do aluno do Serasa e do CADIN. E ele retoma a rotina normal de pagamentos, seja do valor mínimo caso ainda esteja desempregado ou do valor normal descontado na folha de pagamento.

Agora, você já sabe o que acontece se não pagar o FIES, bem como o procedimento para resolver o problema. Caso você tenha optado por esse financiamento, fique atento ao pagamento do saldo devedor para não correr o risco de sofrer as consequências dessa situação.

Gostou deste texto? Então, continue acompanhando o nosso site para conferir outras informações sobre os programas de incentivo do Governo Federal.

Tathiane Mantovani
Estudante de Jornalismo. Administradora formada pela UniCesumar. Especialista em Psicopedagogia Institucional, Design Instrucional, Gestão de Pessoas e Marketing de Conteúdo. Redatora SEO, Conteudista EAD e Escritora com 8 livros didáticos publicados nas áreas de Recursos Humanos e Segurança do Trabalho. Apaixonada pela arte da escrita e amante dos livros.

Deixe seu comentário

5 × 4 =