Bolsa Família: Ministério da Cidadania divulga o calendário de pagamentos para 2021

O Ministério da Cidadania divulgou esta semana o calendário de pagamento para os beneficiários do Bolsa Família em 2021. Assim como ano passado, o valor será depositado nas contas conforme a sequência numérica. Ou seja, quem tem o Número de Identificação Social (NIS) terminado em 1 recebe primeiro, e por fim recebe o grupo terminado em 0.  

Os pagamentos devem acontecer sempre nos 10 últimos dias de cada mês. Em janeiro, por exemplo, vai do dia 18 a 29. No entanto, quando for em dezembro o benefício será depositado um pouco antes, com limite para o dia 23, em razão do período de festas. 

Antes o dinheiro do Bolsa Família só podia ser acessado com o Cartão Cidadão. Mas no fim do ano passado o governo expandiu a Poupança Social Caixa – vinculada ao aplicativo Caixa Tem – para os beneficiários do programa. 

Agora, o titular vai ter a opção de comprar online, fazer transferências, quitar boletos, pagar conta de luz, água, telefone, além de outras movimentações financeiras. Tudo através do celular. A medida foi implementada para promover inclusão, já que até pouco tempo haviam cerca de 9 milhões de famílias sem nenhuma conta bancária aberta. 

Bolsa Família Calendário

Bolsa Família 

Segundo a Caixa Econômica, em todo o país são mais de 13,9 milhões de cadastros ativos no Bolsa Família. O programa é voltado a pessoas de baixa renda que se encontrem em uma dessa situações: 

  • Pobreza: famílias onde a renda mensal familiar é igual ou menor que R$178,00.  
  • Extrema pobreza: famílias em que a renda mensal por pessoa não supera R$89,00. 

No caso das pessoas em situação de pobreza é possível adquirir o benefício, mas apenas se houver mulher gestante e/ou crianças com idade entre 0 e 17 anos.  

Quem estiver em situação econômica desfavorável e desejar participar do Bolsa Família 2021 precisa estar ativo no Cadastro Únicoque fiscaliza e distribui os programas assistenciais do Governo Federal. 

Vale lembrar que a inscrição no Cadastro Único é feita pelos servidores do Centro de Referência da Assistência Social, o CRAS. Mulheres têm preferência para serem titulares, mas é preciso apresentar o CPF ou Título de Eleitor. 

O valor repassado é de R$41 por cada membro. Mas não é permitido acumular mais que 5 pagamentos por mês. Ou seja, R$205,00 é a quantia máxima paga por família. 

Como fazer o saque? 

Caso queira fazer o saque do Bolsa Família 2021 o beneficiário deve se dirigir à agência da Caixa mais próxima de onde mora, com um documento de identificação em mãos. Dessa forma, dá para acessar o dinheiro mesmo sem portar o Cartão Cidadão. 

No dia 30 de dezembro de 2020, no Diário Oficial da União, o governo sancionou uma medida que aumentava o prazo para o saque do dinheiro pago pelo programa, que antes era de 3 meses e passa a ser 9. A nova regra já está valendo. 

A decisão foi impulsionada pela pandemia de Covid-19, que tem persistido no país. Ao aumentar o período de saque as pessoas não precisam se aglomerar nas agências, porque podem ir em momentos diferentes, sem que o benefício expire. 

 Leia também: Cancelamento do Bolsa Família: entenda quem pode perder o benefício em 2021

Ludmila Catharina
Uma jornalista de 23 anos, nascida e criada no quadradinho. Encantada por literatura e todas as formas de comunicação. Atualmente, ocupo o papel de estudante, mais uma vez, fazendo especialização em comunicação organizacional e estratégias digitais.

Deixe seu comentário

19 − treze =