CNH Detran MG: Mudanças para a Emissão da CNH em 2021. Conheça!

Em uma tentativa de conter a propagação do novo Corona vírus, o Comitê de Orçamento e Finanças a princípio decidiu que todas as CNHs (Carteira Nacional de Habilitação) e PPDs (Permissões para Dirigir) fossem emitidas e encaminhadas a seus proprietários via Correios.

Qual a mudança para emissão da CNH?

Após deliberação, a nova ordem é que os documentos sejam encaminhados a Delegacias Regionais de Polícia Civil (DRPC). De lá, eles serão repassados a funcionários do Ciretrans (Circunscrições Regionais de Trânsito), que farão as entregas aos motoristas. Será necessária a assinatura do proprietário na hora da entrega.

O DETRAN MG confirmou a mudança nas formas de retirada do documento para o ano de 2021. O motorista deve apresentar documento oficial com foto para retirar a CNH ou PPD. A entrega é feita após agendamento no portal do Detran.

É de extrema importância que o cadastro junto ao Detran esteja atualizado, para evitar que documentos sejam extraviados.

A entrega via Correios continua apenas para municípios que não possuem Ciretran.

Emissão da CNH

No site do DETRAN MG é possível acompanhar a entrega do documento de habilitação, Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou Permissão Internacional para Dirigir (PID).

O condutor deve preencher o formulário eletrônico, informando o número do CPF e a data de nascimento. Depois, deve clicar em “consultar” e acessar as informações.

São feitas apenas três tentativas de entrega, caso nenhuma tenha sucesso, o documento é encaminhado de volta a Ciretran do município onde foi emitido. O condutor terá então que realizar uma nova solicitação  junto ao site do DETRAN MG.

 

CNH Digital

Outra opção disponível é a CNH Digital. O documento possui a mesma validade do documento físico e pode ser baixado no site do Detran, após o término do processo de habilitação.

O download também pode ser realizado através dos aplicativos (disponíveis para sistemas Android e iOS) em até cinco dispositivos diferentes simultaneamente.

O motorista pode apresentar a CNH digital em um aparelho celular ou impresso, ambas formas são válidas. Assim como a tradicional CNH física.

Aplicativos

A instalação dos aplicativos é bastante simples e rápida, e até mesmo quem não tem afinidade com a tecnologia consegue realizar.

Basta acessar a App Store (iOS) ou Google Play e digitar o nome do aplicativo, CDT – Carteira Digital de Trânsito.

Ao localizar a opção, clique em “instalar”.

Em seguida, preencha o cadastro do usuário e crie uma conta com seus dados pessoais.

Após feito o login, o motorista pode adicionar a carteira de habilitação e fazer o download.  É solicitada uma forma confiável de autenticação, que pode ser feita por meio de validação pelo celular, pelo Portal de Serviços Denatram, além da solicitação presencial junto a uma sede do DETRAN.

As verificações de autenticidade são feitas através de:

Validação facial. O usuário informa o CEP, faz a leitura do QR Code e tem o rosto verificado pelo aplicativo. Ao fim, informa o número do celular e o documento fica disponível para download.

Portal de Serviços Detranam. O usuário preenche seus dados pessoais e solicita o envio do documento.

 

Quem pode solicitar a CNH Digital?

Apenas os condutores com documentos emitidos após o mês de maio de 2017, quando o QR Code passou a ser impresso na CNH.

 

Veja outras mudanças na CNH para 2021

O código de trânsito brasileiro sofreu outras mudanças no último ano e já estão valendo para o ano de 2021. A CNH sofreu alterações no limite de pontos permitidos no período de um ano, e no tempo de validade do documento.

Entenda o que muda na pontuação da sua CNH.

  • O motorista que não possuir nenhuma multa grave ou gravíssima, possui limite de 40 pontos;
  • O motorista que tiver uma multa grave ou gravíssima tem um limite menor de 30 pontos;
  • Já o motorista que tiver mais de duas multas graves ou gravíssimas, tem o limite de 20 pontos.

Quanto a validade do documento, o prazo foi estendido para alguns grupos e se tornou um pouco mais burocrático para outro.

  • Motoristas de até 50 anos: validade de dez anos;
  • Motoristas entre 50 e 70 anos: validade de cinco anos;
  • Motoristas com idade superior a 70 anos: validade de três anos e exame médico.

As mudanças têm como objetivo garantir a segurança no trânsito.

Deixe seu comentário

8 − 4 =