CNH: Detran SP divulga novas regras para emitir CNH 2021

O DETRAN de São Paulo divulgou as novas regras para a emissão da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) no estado. Todas as solicitações devem ser feitas com a opção de entrega a domicílio através do serviço dos Correios. Portanto, se você precisa renovar sua CNH, emitir a primeira ou segunda via, ou qualquer outro tipo de serviço relacionado, acesse o site do DETRAN SP e siga o novo passo a passo.

É sempre importante o lembrete aos proprietários de veículos: mantenha seu cadastro junto ao DETRAN atualizado, para que todos os documentos sejam encaminhados para o endereço correto, sem extravios!

CNH Digital

Em contrapartida, para facilitar o processo e diminuir a burocracia, é possível que os proprietários também solicitem a versão digital do documento, cujo download é simples e disponibilizado logo após o motorista realizar o exame médico obrigatório.

O estado de São Paulo já realizava esse procedimento antes da pandemia, mas diante das novas regras de distanciamento social foi observado ainda mais a importância da comodidade, que para muitos foi considerada essencial.

É possível baixar o documento digital através do site do DETRAN SP ou por meio do aplicativo Poupatempo Digital, disponível para sistemas Android e iOS (para dispositivos smartphones, tablets, etc.).

O exame médico faz parte do processo de habilitação e deve ser realizado em uma das inúmeras clínicas cadastradas ao DETRAN São Paulo. As informações de data e horário são encaminhadas por e-mail ao interessado, ou então a um representante deste, como agem as auto escolas. Ao fim do exame, é encaminhado um novo e-mail com as informações de login e as demais orientações para que o motorista tenha acesso liberado ao documento digital.

A CNH digital possui a mesma validade que o documento físico e deve ser apresentada em todas as blitz, seja para policiais ou para os fiscais de trânsito responsáveis pela autuação. Pode ser baixada também no aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CDT), disponibilizado pelo DETRAN São Paulo.

Pagamento da Emissão e Envio da CNH

O pagamento por todos os custos de emissão e envio são obrigação do proprietário, que pode realizar o pagamento através do próprio site do DETRAN SP. Basta acessar o portal, emitir a guia de pagamento e escolher a forma de pagamento desejada.

O motorista pode pagar através do internet banking da sua instituição de preferência, ou, se preferir, em agências bancárias de bancos credenciados ao DETRAN, casas lotéricas e até mesmo caixas eletrônicos, mediante apresentação do boleto de pagamento.

Após a quitação de todos os débitos, é enviado ao motorista o código de rastreamento do documento físico com todas as informações relacionadas à postagem.

Coronavírus

Ambas as medidas têm como objetivo diminuir o número do público nas sedes do DETRAN SP e do Poupatempo, para que não ocorra a propagação do novo Corona vírus.

As unidades, no entanto, continuam realizando o atendimento presencial durante a pandemia para quem prefere resolver suas pendências diretamente na unidade. O serviço é caracterizado como essencial.

A expectativa é de que o número de pessoas diminua drasticamente com as medidas impostas pelo DETRAN SP, chegando a até menos 400 mil em todo o estado em comparação com o movimento normal esperado.

O governo tenta combater a rápida proliferação do vírus, que tem feito cada vez mais vítimas ao redor do país, e com números bastante expressivos no estado de São Paulo.

Outras mudanças referentes à CNH foram feitas no último ano, como o aumento no número de pontos, que de 20 foram para 40, dependendo da ocorrência de infrações graves ou gravíssimas.

As regras são estas:

  • O motorista pode receber até 40 pontos na carteira caso não seja autuado cometendo nenhuma infração gravíssima;
  • Para os que tiverem em seu histórico, no ano regente, uma infração gravíssima, o limite de pontos muda, diminuindo para 30;
  • Para os motoristas que tiverem mais de uma infração gravíssima, o limite cai para 20 pontos na CNH.

A data de validade do documento também sofreu alteração:

  • Para os motoristas de até 50 anos, a validade é de dez anos;
  • Para os motoristas com idades entre 50 e 70, a validade é de cinco anos;
  • Para os motoristas acima de 70 anos, a validade é de três anos e um novo exame médico deve ser feito para garantir que o motorista está apto para dirigir, a fim de manter a segurança do trânsito.

Deixe seu comentário

dois × dois =