Saiba como declarar o Imposto de Renda 2021

O período para realizar a declaração do imposto de renda começa em março. No entanto, é fundamental se planejar com antecedência e deixar a documentação pronta para ser um dos primeiros a receber a restituição.

Imposto Renda 2021

A declaração do imposto de renda é um procedimento anual e deve ser feito obrigatoriamente por quem se enquadra nos requisitos, bem como contribuintes com rendimento anual superior ao teto estabelecido pela Receita Federal.

Para saber qual a documentação necessária para realizar o procedimento basta acompanhar o artigo.

Entre os documentos necessário estão:

  • Comprovante de rendimentos pessoa física de 2020;
  • Comprovantes de pagamentos (Educação, Saúde e Previdência Privada);
  • Comprovantes de Aquisições e Venda de Bens;
  • Saldo de Contas, Aplicações e Poupança do dia 31/12/2020;
  • Número do Renavam para veículos e IPTU e Matrícula para imóveis;
  • Nome e CPF dos dependentes;
  • Comprovante de dívidas;
  • Declaração e Recibo do IR de 2020;
  • Distribuição de lucros se sócio de empresas.

Esses e outros documentos podem ser solicitados pelo contador na hora de elaborar a declaração de renda. No entanto, o procedimento pode ser feito por qualquer pessoa. Basta ter acesso ao portal do DIRF.

Bancos

A partir do mês de fevereiro as instituições financeiras vão liberar todas as informações relativas aos rendimentos bancários dos seus clientes. 

Nestes documentos constam todas as movimentações financeiras realizadas no ano anterior e que devem ser declaradas no IR.

É importante se atentar e coletar todos os relatórios de todas as contas bancárias que você possui, principalmente os informes de corretoras de valores e saldo. Entre os bancos que vão liberar os documentos estão:

  • Banco do Brasil;
  • Itaú;
  • Bradesco;
  • Caixa Econômica Federal;
  • Santander;
  • Inter;
  • XP;
  • Entre outros.

Outro dado importante de esclarecer é que ainda é possível e permitido deduzir despesas vinculadas aos gastos com saúde como plano de saúde, dentistas, médicos, fisioterapeutas, entre outras áreas.

No entanto, para fazer isso é necessário que você tenha em mãos o recibo ou nota fiscal dos serviços, atendimentos e procedimentos realizados, bem como informar estes valores na declaração.

Mas pode ficar tranquilo, pois se você não solicitou os comprovantes no dia em que utilizou os atendimentos, basta entrar em contato com o profissional e pedir os recibos relativos ao período em que usufruiu.

 

Declaração é importante para garantir a restituição

Já os gastos com a área de educação funcionam de forma diferente. De modo geral eles são dedutíveis, mas é importante dizer que o valor é limitado. Sendo assim, se você realizou algum curso de nível superior você tem direito de deduzir o valor, bem como em caso de dependentes com até 24 anos cursando diferentes etapas de ensino.

Em relação ao controle de patrimônio e valorização dos imóveis é preciso informar os dados corretamente para não ser pego na malha fina. Nesse caso, uma dica é informar possíveis reformas e melhorias do imóvel, bem como a venda ou compra.

Para evitar qualquer problema é essencial procurar um profissional especializado em processos de declaração de renda. Além de garantir um procedimento seguro é possível otimizar o tempo.

Felipe Calbo
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo atuante na chamada "massa de mídias", trazendo mais um braço da pluralidade de opinião em detrimento do mito da imparcialidade.

Deixe seu comentário

onze + 17 =