Matrícula Escolar 2021 RJ: Estado abre nova fase de Pré-Matrícula. Veja como se candidatar

Escolas do Rio de Janeiro iniciam processo de candidatura para a pré-matrícula. O procedimento é voltado para a rede estadual de ensino. Saiba como funciona o procedimento e como conseguir uma vaga.

Matrícula escolar 2021 RJ

O estado do Rio de Janeiro anunciou que uma nova fase para a pré-matrícula de alunos será disponibilizada para a população.

A decisão foi tomada com base nos alunos que não conseguiram efetuar o registro de inscrição na primeira fase, realizada em dezembro de 2020.

De acordo com as informações divulgadas pela secretaria de Educação do Rio, a segunda fase de pré-matrículas começa hoje, 25 de janeiro para a rede estadual de ensino.

Procedimento é essencial para garantir retorno às aulas

Vale ressaltar que as vagas serão oferecidas de acordo com a ordem de conclusão da inscrição ou disponibilidade.

Nesse caso, a segunda fase de pré-matrícula será direcionada aos remanescentes da primeira fase, bem como ao candidato que optou por uma escola. 

No caso dos candidatos que por algum motivo não conseguiram realizar a pré-matrícula no prazo determinado anteriormente, o procedimento será realizado somente a partir do dia 27 de janeiro.

Documentação

Depois que efetuar a inscrição na pré-matrícula o aluno deverá se dirigir a escola escolhida e apresentar a documentação necessária para a realização da matrícula.

Entre os documentos mais importantes estão:

  • Certidão de nascimento ou casamento;
  • Carteira de identidade ou CPF;
  • Histórico escolar ou declaração da última unidade escolar em que estudou;
  • Carteira de identidade e CPF do responsável legal;
  • Laudo comprobatório de deficiências declaradas (se necessário);
  • Comprovante de residência idêntico ao da inscrição da matrícula;
  • Atestado médico específico para a prática de atividade física de alto rendimento (se necessário);
  • Entre outros.

A apresentação desses e outros documentos é fundamental para a efetivação da vaga, bem como para comprovar as informações fornecidas na hora do processo de inscrição para a pré-matrícula.

Caso haja alguma informação equivocada ou a falta de apresentação da documentação exigida, o candidato poderá perder a chance de ser matriculado.

Outro detalhe importante é que a alocação do aluno é realizada de forma imediata após a efetivação da matrícula, pois fica determinada  ordem de conclusão e disponibilidade de vagas.

Coronavírus

Diante da pandemia mundial do novo coronavírus que assola o Brasil desde março de 2020, a decisão pela retomada presencial das aulas em escolas públicas e privadas têm gerado diversos debates e discussões entre os representantes políticos, especialistas em saúde e a própria população.

De modo geral, a recomendação básica para a volta às aulas diretamente nas escolas é seguir os protocolos sanitários determinados pela OMS, Organização Mundial da Saúde, bem como o protocolo interno das respectivas Secretarias de Educação.

Com isso, se faz necessário os cuidados com a limpeza de áreas comuns e com o transporte escolar, além da instrução de gestores escolares, famílias e estudantes sobre prevenção e os possíveis riscos de contaminação causados pela Covid-19.

Mudanças na estrutura física escolar também são relevantes como a redução de alunos no ambiente escolar e a possível aplicação do ensino híbrido durante a semana. Ou seja, parte dos dias em sala de aula e a outra parte à distância.

Julia de Paula
Jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo - UMESP

Deixe seu comentário

3 − um =