Nota do ENEM: conheça o novo método usado para calcular a nota do ENEM

Você sabe como calcular a nota do ENEM? Para obter a nota das provas realizadas, são analisadas as alternativas que o candidato acertou e errou.

Com esse método, é possível saber, por exemplo, se a pessoa acertou a questão com um “chute” ou o acerto foi devido ao seu próprio conhecimento.

Quer saber mais sobre esse assunto? Preparamos um post para explicar como funciona esse método! Saiba mais a seguir.

Sobre a última edição do ENEM

Nota do ENEM

 

Nos dias 17 e 24 de janeiro, aproximadamente 3,8 milhões de candidatos realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

Geralmente, as provas do ENEM são aplicadas nas primeiras semanas do mês de novembro — dois domingos consecutivos.

No entanto, devido ao estado de calamidade pública em decorrência da pandemia de covid-19, o ENEM foi adiado para janeiro de 2021.

Questões da prova

A maioria dos estudantes ficam o ano inteiro se preparando para as provas do ENEM. Isso porque, é preciso ter muito preparo físico e mental para responder todas as questões do ENEM.

Assim, juntando as provas dos dois domingos, são 180 questões. Lembrando que no primeiro domingo, os candidatos têm a prova de Redação para fazer — prova com maior peso.

De forma geral, o ENEM é subdividido da seguinte forma:

1º dia: 45 questões de Ciências Humanas; 45 questões de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e uma prova de redação.

2º dia: 45 questões de Matemática e suas Tecnologias; 45 questões de Ciências da Natureza.

Exceto a prova de redação, com base na quantidade de questões que acertou, o candidato pode ter certa noção se foi bem ou mal no ENEM. Contudo, não dá para ter exatidão a respeito da nota do ENEM.

Entenda como a nota do ENEM é obtida

O ENEM utiliza um método chamado de TRI — Teoria de Resposta ao Item. Esse sistema atribui diferentes pesos às questões.

Valendo-se disso, o ENEM tende a considerar que há questões mais fáceis, do mesmo modo que tem questões difíceis. Isso faz com que os candidatos não saibam distinguir quais são as que valem mais ou menos pontos.

Para compreender melhor esse método, pense da seguinte maneira: o aluno que acertou as questões consideradas difíceis, no entanto, errou as questões fáceis, é interpretado pela metodologia TRI que ele, provavelmente consegui acertar as questões difíceis através de chutes.

Em vista disso, a nota desse estudante vai ser menor do que a de outro candidato que acertou as questões fáceis, e errou as difíceis, embora os dois tenham o mesmo número de acertos.

Não se prenda a quantidade total de erros

É muito normal o estudante chegar em casa e ir direto para o computador a fim de corrigir a prova através dos gabaritos não oficiais do ENEM.

Por mais que seja tentador, não vale a pena fazer isso. Pois, essa ação pode desanimar o candidato para fazer a prova no outro final de semana.

Além do mais, como foi possível observar, a soma dos acertos nas provas, não vai significar que a pessoa tirou a nota equivalente ao que ela acertou. Logo, é válido esperar o resultado das provas que sai na Página do Participante no site do MEC.

Veja também: Quais os programas utilizam a nota do ENEM?

Paulo Victor Silva
Estudante do curso de Jornalismo pela UFES. Dono de uma mente inquieta e curiosa. Além disso, é amante da leitura e apaixonado pela música.

Deixe seu comentário

17 + três =