Saque FGTS 2021: Caixa libera consulta e saques pelo aplicativo. Conheça!

De forma a conseguir reduzir as filas gigantes nas agências bancárias e assim evitar demais aglomerações que acentuam os níveis do coronavírus e sua disseminação em nosso país, a Caixa Econômica Federal irá liberar o saque do FGTS – Fundo de Garantia por Tempo de Serviço -, diretamente por meio do app do banco.

Essa liberação de saque do aplicativo estará disponível para todas as modalidades que estão previstas pela lei: seja no saque-aniversário, no saque por demissão ou no saque emergencial.

Veja abaixo mais informações sobre esse assunto e fique por dentro sobre todas as formas de saque disponíveis.

Saque FGTS 2021: Liberação via app

Saque FGTS 2021: Liberação via app

Contando a partir do dia de hoje, o trabalhador não tem a necessidade de ir até um ponto de atendimento físico para conseguir sacar seu recurso do FGTS, conforme foi informado pelo então presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

Por meio do aplicativo, o trabalhador poderá solicitar que o saque seja feito diretamente em uma conta da Caixa ou de outros bancos, sem nenhum tipo de custo. Também será possível fazer a consulta dos valores do seu FGTS que já estão liberados para saque, além de fazer o upload de demais documentos e por fim, fazer o acompanhamento entre todas as etapas, desde a solicitação e a liberação dos valores para o devido saque, serviços dos quais também estão disponíveis diretamente pelo site da Caixa.

Além disso, vale citar que o aplicativo do FGTS está disponível tanto para Android quanto para iOS.

Como funciona o saque do FGTS emergencial?

Essa ação foi autorizada pela Medida Provisória de nº 946 do dia 07/04/2020, que é o saque de direito para todo titular de conta do FGTS que possua saldo, incluindo as demais contas ativas e também as inativas, que tenham o valor de até R$1045,00 por trabalhador.

O saque, em teoria, poderia ser feito apenas até o dia 21 de dezembro de 2020.

Assim, o pagamento do Saque Emergencial do FGTS foi feito de forma exclusiva pelo crédito em Poupança Social Digital, que é aberta de forma automática pela Caixa em nome dos trabalhadores.

Saque de aniversário: como funciona?

Essa é uma opção oferecida para o trabalhador, de forma alternativa aquela sistemática do Saque por Rescisão do contrato de trabalho, do qual permite que seja feita a retirada de certa parte do saldo da conta do FGTS de forma anual, diretamente no mês do seu aniversário.

Essa opção pode ser feita direto no app do FGTS ou também por meio do site da Caixa, que é especificamente o: fgts.caixa.gov.br. Além disso, também é possível fazer o saque por meio do Internet Banking Caixa ou nas agências do banco.

O trabalhador que tiver essa opção, pode sacar determinado percentual do saldo  do FGTS, do qual é acrescentado uma parcela adicional, de forma anual, segundo as informações referentes abaixo:

  • Limite das faixas de saldo de até R$500: alíquota de 50,0%;
  • Limite das faixas de saldo de até R$500,01 até R$1.000,00: alíquota de 40,0% com parcela adicional de R$50,00;
  • Limite das faixas de saldo de até R$1.000,01 até R$5.000,00: alíquota de 30,0% com parcela adicional de R$150,00;
  • Limite das faixas de saldo de até R$5000,01 até R$10.000,00: alíquota de 20,0% com parcela adicional de R$650,00;
  • Limite das faixas de saldo de até R$10.000,00 até R$15.000,00: alíquota de 15,0% com parcela adicional de R$1150,00;
  • Limite das faixas de saldo de até R$15.000,01 até R$20.000,00: alíquota de 10,0% com parcela adicional de R$1.900,00;
  • Limite das faixas de saldo acima de R$20.000,01: alíquota de 5,0% com parcela adicional de R$2.900,00.

Já para aqueles que são optantes pelo Saque-aniversário, é permitida que a movimentação do FGTS seja dentro das hipóteses previstas pela Lei, como em caso:

  • Para moradia própria,
  • Em caso de doenças graves,
  • Em caso de aposentadoria,
  • Em risco de calamidade pública

Além de demais possibilidades, priorizando os casos em que acontecem:

  • Demissão sem justa causa,
  • Rescisão por culpa recíproca ou de força maior;
  • Rescisão em comum acordo entre o trabalhador e o respectivo empregador;
  • Extinção do contrato de trabalho de termo e temporário;
  • Em caso de falecimento do empregador individual;
  • Falência da empresa ou nulidade do contrato,
  • Suspensão do trabalho avulso.

Assim, é garantido para o trabalhador o saque da multa rescisória, quando devida.

Marcela Mazetto
Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Deixe seu comentário

treze + seis =