CNH Social GO: Entenda como funcionará o programa em 2021

O governador do Goiás, Ronaldo Caiado, autorizou o Departamento de Trânsito do estado (Detran-Go) a abrir as inscrições para o programa CNH Social. Trata-se de uma oportunidade para jovens e adultos adquirirem a primeira habilitação ou adicionar outras categorias ao documento. Entenda como funcionará o programa em 2021. 

A princípio, o número de vagas ofertadas será de 3 mil, sendo que 5% deverão ser preenchidas por pessoas com deficiência. Nas palavras do governador, a carteira de habilitação pode proporcionar a elas “mais autoestima e motivação para enfrentar as dificuldades”, a declaração foi feita durante uma transmissão ao vivo pela internet. 

Atualmente, o valor cobrado nas autoescolas de Goiás pelo processo de habilitação é em torno de R$2.500. Quantia que nem todos têm condições de pagar. Pensando nisso, o programa existe para amenizar a desigualdade e tornar mais acessível a habilitação entre a população de baixa renda. 

Além de promover a independência e o direito de ir e vir, o CHN Social enriquece os currículos dos participantes e amplia as possibilidades de trabalho, já que muitos cargos dão preferência para quem sabe dirigir. Os beneficiários que forem selecionados pelo programa terão custo zero com o processo de habilitação. Todos os valores são quitados pelo Detran de Goiás. 

CNH Social 2021 Goiás

Quais os requisitos? 

O edital com os requisitos para se candidatar no CNH Social 2021 em Goiás ainda não foi publicado. A expectativa é de que nas próximas semanas o documento seja lançado no Diário Oficial do estado. 

Apesar disso, considerando as regras das edições passadas do programa, é possível dizer que os requisitos incluem saber ler e escrever, ter mais de 18 anos de idade, possuir renda igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e estar inscrito no Cadastro Único do Governo Federal para Programas Socias (CadÚnico). 

Como funciona? 

Nas outras edições do programa 6.024 pessoas em situação de baixa renda foram contempladas com a CNH Social. Para isso foram aplicados aproximadamente R$11 milhões de verba pública, permitindo o acesso gratuito à primeira habilitação, nas categorias A ou B, a adição das categorias A ou B, além da alteração de B para D. 

Junto às unidades dos Centros de Formação de Condutores (CFCs), o Detran-Go deve ministrar o curso teórico de legislação de trânsito e as aulas práticas de direção. Quem não conseguir ser aprovado na primeira tentativa tem direito de solicitar até três retestes sem custo. 

Aqueles que realizarem a inscrição e estiverem dentro dos requisitos do programa também vão ser dispensados de pagar taxa de Licença de Aprendizagem de Direção Veicular, o agendamento de prova teórica, agendamento de exame prático, exame médico, exame psicológico e o Registro Nacional de Carteira de Habilitação (Renach). 

Vale lembrar que para concorrer à cota de vagas para pessoas com deficiência será preciso apresentar um laudo médico em que conste o número do Código Internacional de Doenças (CID). Certifique-se ainda que a deficiência apresentada está mesmo contemplada pelo programa. A consulta dessa informação poderá ser feita no edital, assim que publicado. 

Como se inscrever? 

Se ficou interessado pela oportunidade de tirar a habilitação ou adicionar uma nova categoria sem custo, fique de olho no site oficial do Detran-Go e nas mídias sociais da instituição. Nesses meios serão divulgados a data de início para a inscrição no programa CNH Social de 2021 e também as atualizações do regimento. 

Ludmila Catharina
Uma jornalista de 23 anos, nascida e criada no quadradinho. Encantada por literatura e todas as formas de comunicação. Atualmente, ocupo o papel de estudante, mais uma vez, fazendo especialização em comunicação organizacional e estratégias digitais.

Deixe seu comentário

onze − oito =