Crédito de até R$1.000 na Caixa liberado! Veja como se cadastrar!

Ter dinheiro na mão nem sempre é algo que muitas pessoas conseguem tão facilmente, principalmente devido a grande quantidade de dificuldades da economia brasileira, falta de empregos e uma série de fatores.

Mas, você sabia que sempre existem certos bancos, como é o caso da Caixa Econômica Federal, que sempre realizam certos programas para conseguir auxiliar a população nestes momentos?

Veja abaixo mais sobre um dos lançamentos e fique por dentro.

Crédito de até R$1 mil liberado da Caixa!

Crédito de até R$1 mil liberado da Caixa!

A Caixa Econômica Federal irá fazer a liberação de nada menos nada mais do que R$10 bilhões em microcrédito para os brasileiros que querem abrir ou fazer um investimento em seus negócios.

O banco tem como objetivo oferecer microcréditos para apoiar os brasileiros depois do fim do pagamento do auxílio emergencial, do qual teve seus depósitos finalizados logo no final de dezembro de 2020.

Além de ser um suporte depois do auxílio, essa medida que foi anunciada pela Caixa também será uma estratégia de crescimento do banco para se estabelecer nos próximos anos. Segundo dados da própria instituição bancária, são aproximadamente R$10 milhões de empreendedores que serão contemplados com estes benefícios com pequenos empréstimos de no máximo R$1 mil.

Esse plano de crescimento da Caixa inclui também a abertura da capital na bolsa americana Nasdaq, com a criação do banco digital, gerando assim uma opção para os brasileiros que estão desbancarizados. Essa linha de microcrédito para os empreendedores estará disponível diretamente no novo banco digital.

As condições do microcrédito para os empreendedores, da qual fica disponível depois do fim do auxílio emergencial, tem seu valor máximo de até R$1 mil, além do pagamento disponível entre três e cinco anos. A taxa de juros ainda não foi informada pelo banco, mas, conforme a própria instituição já disse, ela será mais acessível do que as demais encontradas e ofertadas no mercado.

A Caixa também reforçou que mesmo diante de uma série de facilidades, o valor continuará sendo um empréstimo e não um benefício que será distribuído para os empreendedores, lembrando que será necessário fazer o pagamento posterior para a Caixa.

Auxílio emergencial: os beneficiários têm acesso facilitado ao empréstimo

No ano de 2021, a Caixa Econômica Federal tem como principal intenção a de disponibilizar o empréstimo para os beneficiários do auxílio emergencial. Quando este benefício teve seu início de distribuição, milhares de contas poupança sociais digitais foram abertas pelo banco de forma gratuita e rápida.

Essas contas foram abertas em nome daqueles brasileiros que eram considerados como não visíveis pelo Governo, dessa forma, ao se ter conhecimento desse público, a Caixa pode verificar a possibilidade de abrir o microcrédito para este grupo.

Nesse caso, foram abertas cerca de 33 milhões de contas digitais durante a pandemia que assolou o Brasil do Covid-19. Muitas dessas pessoas não tinham nenhum acesso a uma conta digital até o momento.

Conforme explicou Pedro Guimarães, presidente da Caixa: “O microcrédito era um projeto sobre o qual estávamos debruçados já antes da pandemia. Mas a discussão que tínhamos internamente era de que não seria economicamente possível e rentável realizar operações de empréstimo de R$ 100 ou R$ 200 utilizando nossa base de agências, nem os lotéricos”.

O microcrédito deverá ser lançado assim que todos os pagamentos do auxílio emergencial chegarem ao fim, sendo que as contas digitais que foram abertas para a distribuição do mesmo, continuam mantidas. Essa opção estará disponível ainda no primeiro trimestre deste ano.

Auxílio emergencial: informações

O auxílio emergencial foi uma maneira criada pelo Governo Brasileiro para conseguir atender aos trabalhadores informais, ou seja, aqueles que não possuem Carteira Registrada ou trabalhavam sem os demais regimes trabalhistas existentes.

Composto de parcelas de R$600 inicialmente e depois divididas em parcelas menores de R$300, ele foi distribuído para os representantes das famílias de modo a conseguir suprir a falta de dinheiro causada pela quebra da economia, como decorrência do Covid-19.

Muito especula-se sobre a abertura de novas parcelas desse benefício para o ano de 2021, porém, nada foi confirmado até o momento, visto que poderá interferir no teto de gastos já programado pelo governo de forma prévia.

Continue acompanhando nosso site para obter esta e demais informações sobre economia no geral, demais benefícios e tudo que precisa saber.

Marcela Mazetto
Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Deixe seu comentário

4 + cinco =