INSS 2021: Antecipação do 13º acontecerá em duas parcelas. Entenda

Todos os anos os trabalhadores brasileiros precisam ficar atentos para os pagamentos da maioria dos benefícios trabalhistas que existem, visto que muitos deles possuem apenas um período específico para serem retirados.

Um dos benefícios que a maioria dos brasileiros recebe diretamente em sua conta, sem ter muitas preocupações para saques ou ter que ir até bancos específicos, é o 13º salário.

Veja abaixo como funcionará a antecipação do 13º, quantas parcelas será dividido e muito mais.

INSS 2021: antecipação do 13º vai acontecer em duas parcelas

INSS 2021: antecipação do 13º vai acontecer em duas parcelas

O pagamento das parcelas do 13º salário para os beneficiários, incluindo aposentados e pensionistas do INSS – Instituto Nacional do Seguro Social -, já estão confirmados para o ano de 2021.

Conforme decreto publicado pelo Governo, o órgão irá antecipar o pagamento do 13º previdenciário, que é concedido de forma anual para aqueles que recebem aposentadoria, pensão por morte ou demais auxílios existentes. Esta medida já está confirmada para entrar em vigor para o ano de 2021.

No ano passado, o governo já tinha adiantado o pagamento das demais parcelas devido aos estragos da economia causados pela epidemia do Corona vírus, sendo que os pagamentos foram realizados durante o primeiro semestre de 2020.

Conforme novo decreto, há o objetivo de se estender esta nova opção para outros anos, sem que se tenha necessidade do Governo Federal de fazer os demais adiantamentos.

O 13º salário já foi pago durante o primeiro semestre de 2020

As parcelas do 13º salário do INSS já tiveram seu pagamento feito neste ano, exatamente entre o final de abril e o início de junho, devido a pandemia do Covid-19. As parcelas, segundo o calendário oficial do INSS, devem ser pagas até o final do ano, mesmo que seja costume que a primeira parcela seja antecipada para o mês de agosto.

O Senado fará uma análise sobre a possibilidade de fazer o pagamento do 14º salário para aqueles que são aposentados e pensionistas do INSS, de forma a beneficiar os cidadãos que já fizeram o saque do 13º e ainda possuem dificuldades financeiras que foram geradas pela pandemia.

14º salário: como vai funcionar?

Conforme já foi divulgado, o Senador Paulo Paim já pediu pela urgência da aprovação do Projeto de Lei 3.657/2020, do qual prevê a criação do 14º salário emergencial. Segundo texto divulgado, será concedido uma parcela extra de pagamento para os segurados do INSS, durante a pandemia do coronavírus.

Essa proposta, que já foi apresentada pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CHD), teve voto favorável de Paim, que é o relator do projeto na Comissão.

Conforme dito pelo senador, cerca de 35 milhões de aposentados e pensionistas do INSS, o que é 80% desse grupo, são os que recebem apenas um salário mínimo por mês.

Segundo declaração feita:  “O 14º salário, além de socorrer os aposentados, os que estão no grupo de risco, também irá servir como injeção de recursos na economia. Dentre os municípios brasileiros, 64% dependem da renda dos beneficiários do INSS. O 14º salário vai representar algo em torno de R$ 42 bilhões em dinheiro novo no comércio local, nos municípios, gerando emprego e renda, gerando imposto, melhorando a qualidade de vida, movimentando a economia local e fortalecendo a vida de todos. Teremos mais empregos para colaborar com a retomada do crescimento do país”, disse o senador.

Esta proposta teve sua origem por meio da Ideia Legislativa nº127.741, sendo que o autor da iniciativa é o advogado Sandro Gonçalves. O projeto tem como sugestão a implementação do 14º salário como sendo uma gratificação natalina emergencial, que será paga no mês de dezembro de 2021.

Essa proposta já alcançou mais de 60 mil assinatura, sendo que foi encaminhada para a comissão da CDH do Senado, da qual deverá ser avaliada pelos senadores ainda nesta semana.

Caso seja aprovada, será transformada em Projeto de Lei ou PEC, colocada posteriormente em votação no plenário.

Caso os senadores façam a aprovação da mesma, o projeto será então encaminhado para a Câmara dos Deputados para assim, ser aprovada ou não pelos deputados em sua maioria simples.

Continue lendo aqui em nosso site para receber esta e demais informações sobre o INSS, além de tantos outros benefícios e especificidades para o trabalhador brasileiro.

Marcela Mazetto
Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Deixe seu comentário

dezesseis + 9 =