Lista dos Principais BENEFÍCIOS Sociais do Governo para os Desempregados

Empregos no Brasil são algo que pode ser muito instável, principalmente pela grande instabilidade financeira de nosso país, inflação e vários problemas econômicos que acabam dificultando o processo.

Se você está desempregado e não sabe como irá se virar, é importante saber que existem vários benefícios designados pelo Governo para que possam auxiliar pessoas em uma fase carente.

Veja abaixo quais são eles, como se cadastrar, principais benefícios e muito mais.

Principais benefícios sociais do governo para desempregados

Principais benefícios sociais do governo para desempregados

Em nosso país, não é nenhuma novidade o grande número de desempregados por vários motivos, sendo que com o início da pandemia do Covid-19, esse cenário ficou mais intenso com o passar do tempo.

De forma a conseguir auxiliar de maneira temporária os cidadãos que estão procurando por um novo emprego, há uma série de programas de ajuda financeira que são ofertados pelo Governo Federal, sendo que em sua maioria, são disponibilizados por meio do CadÚnico e pela Caixa Econômica Federal.

O Cadastro Único – CadÚnico -, permite que famílias com remuneração de até meio salário mínimo por pessoa façam sua inscrição, ou, que juntos possuem uma renda máxima de até 3 salários mínimos.

Essa inscrição é muito importante, visto que é por meio dela que é possível receber todos os benefícios sociais que são oferecidos pelo Governo Federal, como é o caso do Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida – que agora se tornará Casa Verde e Amarela, Tarifa Social e vários outros.

Para conseguir se inscrever no CadÚnico, é necessário que o cidadão:

  • Procure o CRAS – Centro de Referência em Assistência Social – de sua cidade e solicite o processo de cadastramento;
  • Leve consigo seu CPF e o título de eleitor pelo responsável pela família – o programa tem como preferência às mulheres;
  • Levar um documento de cada pessoa que compõe a família – RG, certidão de nascimento e carteira de trabalho;
  • Levar também um comprovante de residência atualizado.

Depois de realizar sua inscrição do CadÚnico, é preciso entrar em contato direto com os servidores do departamento em específico para receber todas as instruções para fazer a aquisição dos programas que estão disponíveis e se encaixam em seu perfil e de sua família.

Desempregados têm direito ao Bolsa Família?

De forma a conseguir tentar diminuir a pobreza e a pobreza extrema em que muitas famílias brasileiras vivem, existem vários programas brasileiros que são destinados para cidadãos em situação de desempregado, sendo que um dos mais conhecidos é sem dúvidas o Bolsa Família.

Ele é um programa que foi elaborado pelo Governo Federal com o intuito de promover a cidadania e assim, atuar no combate, garantindo o acesso à saúde e educação para as famílias que estão em situação mais vulnerável.

Depois do cadastro, o cidadão precisa aguardar a confirmação ou o declínio do pedido, ação que acontece de forma mensal.

Caso o perfil seja aceito, a quantia que será recebida depende diretamente de vários requisitos como o número de filhos, qual é a renda mensal, além de tantos outros detalhes.

Ademais, para que se possa continuar recebendo este benefício, a família precisa cumprir todas as exigências do programa, como realizar a manutenção da vacinação das crianças e mandá-las para a escola, visto que do contrário, podem perder o acesso ao programa.

Desempregados possuem acesso ao auxílio-doença?

Para aqueles trabalhadores que realizam a contribuição para com a Previdência Social, esta é uma maneira de conseguir vários recursos no futuro.

O INSS – Instituto Nacional do Seguro Social -, não faz o oferecimento somente das aposentadorias, mas também vários outros benefícios, como é o caso da pensão por morte, o auxílio-reclusão, o auxílio doenças e vários outros.

O auxílio-doença é direcionado para os trabalhadores que são contribuintes do INSS e precisam parar com sua atividade laboral por causa de certa enfermidade física ou psíquica.

Mas, se estiver desempregado, há sempre a dúvida sobre se existe a possibilidade de se obter este benefício.

Segundo a Previdência Social, os desempregados possuem o direito a esse benefício apenas depois dos 12 primeiros meses de desemprego, em outras palavras, enquanto estão no período de graça do INSS.

Depois desse tempo, o desempregado tem a necessidade de continuar contribuindo para com o INSS, dessa forma, adquirindo novamente a possibilidade de receber este e demais benefícios previdenciários.

Continue sempre acompanhando nosso site para receber estas e demais notícias sobre programas do governo.

Marcela Mazetto
Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Deixe seu comentário

quatro × 4 =